22 de jun de 2017

Amor I lov u...



Te encontrar num mundo onde há tantos desencontros foi como ser contemplada com meu porto seguro, foi como ter cada caquinho juntado, colado ou remendado com carinho e atenção e uma dose extra de ânimo.

Cada palavra, cada incentivo, cada coisa que passamos longe e juntos, perto dos olhos, mas distante o bastante para me fazer sentir cada vez mais ligada à você, me faz querer a cada dia mais te abraçar e sentir que nunca deixaremos de ser um.

Tem coisas na vida que são inexplicáveis, assim como te conhecer.
Não sei como e nem porque, mas aquele simples "eu gostei de você", foi pra mim o início de algo que nunca pensei que pudesse acontecer.
Hoje faz só um mês, parece mais que faz um ano, e eu me sinto segura, faço planos. Não nego em todo momento que te quero do meu lado e a distância é nosso tormento.
É como poder ir e saber que há um abraço me esperando quando voltar, é como dizer que depois que te conheci, aprendi o que é verdadeiramente amar.
Porque o amor de verdade só acontece quando a gente não espera por ele...
Só quem pode dizer eu te amo é quem já perdoou, quem já desculpou, quem já se machucou e superou, mas principalmente quem se permitiu mudar pra um sorrisinho do outro arrancar.
Não acredito no tipo de amor que nunca discute, que só releva, porque quanto mais se guarda essas coisas, mais se afasta.
É bom poder ligar e resolver, poder falar e entender, poder enxergar o ponto de vista e saber que só reconhecendo que não somos perfeitos, que suportamos do outro as falhas e defeitos, é que contudo podemos dizer: Te amo, do jeitinho que você é!


Nenhum comentário: